Publicado: Terça, 29 Novembro 2016 14:42
  Autor: Paula Martini
  Fonte: Portal CBN
  Link: http://cbn.globoradio.globo.com/editorias/pais/2016/11/25/EVASAO-ESCOLAR-E-BAIXO-ACESSO-AO-ENSINO-SUPERIOR-COMPROMETEM-EDUCACAO-BRASILEIRA.htm

Segundo a Pnad, do IBGE, mais da metade dos adultos entrevistados em 2015 não havia concluído o ensino médio. Além disso, penas 17,3% das pessoas declararam ter ensino superior completo ou incompleto. 


A continuidade dos estudos após o ensino fundamental ainda é um dos principais desafios da educação formal dos brasileiros. É o que aponta a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios. Segundo a Pnad de 2015, 56,1% por cento dos brasileiros não chegaram a terminar o Ensino Médio. Além disso, apenas 17,3 por cento da população têm ensino superior, seja ele completo ou incompleto. A frequência escolar dos jovens também é muito inferior à das crianças e adolescentes. Em 2015, a taxa de escolarização das pessoas com 18 a 24 anos foi de apenas 30,7% por cento. Segundo o coordenador geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara, o Brasil tem um dos piores índices de ingresso no ensino superior.

- O Brasil está muito atrás, mesmo em relação a países da região sul-americana. Isso precisa mudar porque as sociedades com número muito baixo de pessoas que se formam no ensino superior apresentam menores condições de garantir a qualidade de vida da população, destaca o especialista.

Enquanto a maior parte dos alunos dos ensinos fundamental e médio estudava na rede pública, só 25,3 por cento dos universitários estavam matriculados em instituições públicas. A turismóloga Marline Marques, de 23 anos, é um reflexo dessa estatística. Ela sempre estudou em escolas do estado e do município, mas acabou ingressando em uma faculdade particular.

- Eu tentei o Enem três vezes e não passei. Não continuar em uma vida pública é complicado porque são muitas coisas para pagar. A gente fica sem opção: ou paga a particular, ou fica sem a graduação no currículo.

A turismóloga Marline Marques estudou em universidade particular

A taxa de analfabetismo da população continua em tendência de queda, enquanto o tempo de estudo dos brasileiros vem crescendo em ritmo lento. A média do total de anos de formação dos entrevistados é de 7,8, o que não corresponde nem ao Ensino Fundamental completo.

© 2017 Funadesp. Todos direitos reservados.

Desenvolvido por AtomTech