Publicado: Terça, 11 Novembro 2014 15:54

O Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras (CRUB), realizou nos dias 03 e 04 de novembro na Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC Goiás), em Goiânia o seu 3º Fórum de Reitores, que reuniu representantes de Instituições de Ensino Superior (IES) de todo Brasil, e representantes do Governo Federal e Estadual dos órgãos ligados a educação.


O tema desta edição do Fórum foi, “Internacionalização: um indutor de qualidade para a Educação Superior Brasileira”. Para o Presidente do CRUB e anfitrião do evento, o reitor Wolmir Amado (PUC Goiás), lembrou que a educação superior no Brasil vive uma nova fase, com mudanças profundas no que diz respeito à internacionalização. Ele cita dois aspectos: as pesquisas internacionais e a mobilidade estudantil, que “dão outro horizonte de configuração para as universidades.”

O presidente comemorou a maior facilidade de acesso ao ensino superior, vista nos últimos anos, e avaliou que as IES ganham, com isso, maior responsabilidade. “Junto com esse crescimento em quantidade, é requerida a qualidade. Nós, reitores, temos que planejar uma série de ações para que a infraestrutura acompanhe a chegada de novos acadêmicos”, citou, destacando que o Fórum é uma oportunidade para o compartilhamento de experiência e de desafios.

 

Na ocasião estiveram presentes na mesa de abertura do evento, a presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa de Goiás (Fapeg), Maria Zaíra Turchi, que representou o governador de Goiás, Marconi Perillo; a secretária de Estado da Educação de Goiás, Vanda Dasdores Siqueira Batista; e a secretária da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior, Marta Abramo. O momento cultural ficou a cargo do Coral Vozes & Cores, da Coordenação de Arte e Cultura (CAC/Proex).

Em seguida o secretário de Educação Superior do Ministério da Educação (MEC), Paulo Speller, ministrou a palestra de abertura do evento e destacou que a internacionalização é um processo já em andamento nas universidades brasileiras e uma das condições para a produção do conhecimento e para a formação de novos quadros profissionais. “Hoje, cada vez mais, se faz isso por meio de redes de instituições em vários países. Vamos reiterar aqui esse processo.”

No segundo dia do 3º Fórum de Reitores do CRUB, além de palestras voltadas à internacionalização para educação superior, foram apresentadas experiências positivas de diversas IES. Para o presidente do CRUB, as apresentações que trouxeram experiências exitosas no plano da mobilidade, da pesquisa internacional, do intercâmbio de corpo docente e diversos outros, servem de base para que todas as universidades brasileiras se beneficiem. “Uma importante aprendizagem, e na medida do possível, com a devida adequação, uma iniciativa similar que possa se tomar nas demais universidades do Brasil. Portanto, este 3º Fórum foi uma troca de experiências, um compartilhamento de iniciativas que deram certo, uma vivência conjunta na mútua colaboração”, completa Wolmir.

Com as experiências e algumas elaborações o CRUB pretende criar uma normatização, uma política nacional para igualar as ações e facilitar o processo de internacionalização das universidades brasileiras. De acordo com a secretária executiva do CRUB, Fernanda Torres Póvoa, depois da realização do 3º Fórum, o próximo passo é a construção de uma diretriz nacional de internacionalização pra educação superior.

“A gente está trabalhando em conjunto com o Ministério da Educação (MEC), nesse processo para ver se conseguimos ter uma política indutora da internacionalização dentro das universidades. Hoje, cada uma é pautada dentro das suas experiências, daquilo que ela acha que é certo sobre o assunto e o que ela acha o que é certo pra ela. O CRUB está trabalhando numa política nacional para o sistema como um todo, e não somente voltado para uma só universidade, sempre levando em consideração as experiências que as instituições de ensino superior já tem”, explica.

Na oportunidade o diretor de Bolsas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Márcio de Castro, e o representante da Brazil-Canada Chamber of Commerce, Paulo André, debateram sobre os avanços, desafios e avaliação do programa Ciências Sem Fronteiras.

Em seguida o presidente do Fórum de Assessorias das Universidades Brasileiras para Assuntos Internacionais (FAUBAI), professor da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), José Celso Freire Jr., falou sobre as primeiras impressões da Internacionalização.

Durante o evento também foram apresentados diversos estudos de caso de sucessos de Internacionalização, o professor José Alberto de Miranda falou da internacionalização do Unilasalle de Canoas. A PUC Rio, por meio do professor Danilo Filho também expôs o caminho de sucesso da internacionalização na IES. O reitor da Universidade Federal de Goiás (UFG), Orlando Afonso Amaral falou da internacionalização nas instituições federais, já a assessora internacional da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), professora Claudia Fortes falou da experiência do trabalho de internacionalização desenvolvido na UPM.

A última mesa de debate do Fórum foi feito um balanço sobre os avanços das políticas educacionais brasileiras no âmbito do Mercosul Educacional, na ocasião a diretora do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa (Inep), Cláudia Griboski, falou das experiências do Governo Federal há frente destas políticas educacionais.

 

85ª Reunião Plenária

 

Também aconteceu na PUC Goiás a 85° Reunião Plenária de Pauta para os reitores associados ao CRUB, entre os pontos da pauta constava os assuntos administrativos do Conselho, o calendário de atividade do CRUB para 2015, a reformulação do Estatuto do Conselho de Reitores, e a etapa final da obra da nova sede do Conselho de Reitores. Ao final do evento o reitor da PUC Goiás e presidente do CRUB, Wolmir Amado, comemorou o exito do Fórum e destacou os desafios do Conselho para o próximo ano. “Em 2015, o CRUB celebra seu jubileu de ouro, com 50 anos de fundação. É um novo ciclo, quando teremos uma nova sede, nos aproximaremos de outras entidades representativas e teremos o desafio de pensar a educação superior na próxima década, quando o número de alunos na universidade deve saltar de 7 para 12 milhões”, disse.

O Fórum de Reitores foi uma realização do CRUB e da PUC Goiás, com o patrocínio do Grupo BHERING e PRAVALER – Bolsas e Financiamentos estudantis, além de contar com o apoio da ABRUC, ABRUEM, ANDIFES, ANUP, ANACEU, ANEC, ABIEE, FAUBAI e Unilasalle-Canoas/RS.


Fonte: PUC Notícias / Fotos: Comunicação/PUC Goiás 

© 2019 Funadesp. Todos direitos reservados.

Desenvolvido por AtomTech