Publicado: Quarta, 02 Julho 2014 15:42
  Fonte: Universia Brasil
  Link: http://noticias.universia.com.br/atualidade/noticia/2014/06/24/1099497/computadores-ensinam-melhor-professores.html

Professor Rui Fava, do grupo Kroton, afirma que alguns professores serão "engolidos" pela tecnologia. Entenda por que.

Função do professor muda com a educação 3.0

As novas tecnologias já fazem parte do cotidiano da maior parte dos estudantes do País. Como as instituições de ensino se inserem nesse contexto de mudanças aceleradas? Para o professor Rui Fava, vice-presidente acadêmico do grupo Kroton, muitos professores ainda não perceberam o movimento da Educação 3.0, serão “engolidos pela tecnologia” e perderão a atenção dos estudantes.

 

A Educação 3.0 é a que integra pessoas. Será oferecida por meio de uma interação pessoa a pessoa e máquina a pessoa. Em outras palavras: os estudantes irão aprender por intermédio de pessoas e por meio de máquinas. A sala de aula passa a ser qualquer ambiente onde as pessoas se conectam umas às outras. “É real que em muitas circunstâncias, computadores já ensinam melhor que os professores. Computadores podem ser tolerantes, fleumáticos, pertinazes, harmoniosos, adaptados com as diferenças individuais de aprendizagem”, disse Fava.

“Evidentemente que não estou advogando a exclusão do professor na dimensão máquina a pessoa e (máquina a máquina) a pessoa”, completou. Então, o que muda?

Para Fava, o que modifica é a função do professor, que terá interação na escolha e organização dos conteúdos, na construção de material didático, na elaboração e disponibilização de objetos de aprendizagem, na orientação, mediação, provocação e tutoria virtual junto ao estudante.


© 2019 Funadesp. Todos direitos reservados.

Desenvolvido por AtomTech